segunda-feira, 20 de agosto de 2012

. Aqui .

Cruel noite que me mantém longe de ti,
a saudade que corrói meu peito
supera todos os saberes de meu amor.
Nada és minha vida sem tua presença.
Vilão das madrugadas solitárias, 
o frio me traz a lembrança de teu corpo, 
nem colcha, 
nem lareira, 
nem fogueira, 
nada se compara, 
só tu és tão quente quanto, 
és o encaixe perfeito 
com o qual não há falhas para ladinos de coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário