segunda-feira, 20 de agosto de 2012

D's

Dos viados adultos.
Dos túneis, das pontes.
As pontes aéreas.

Do carro, da carroça, a aeronave.
 Do mar, o cerrado.

Da cor a cura.
Da sombra a loucura.
A paz, de neve, da pá na terra.

A sorte do dragão, do leão ao colchão, o tesão.
 Do amor o riso.

Da graça sem graça.
O bobo palhaço.
De cara amassada.
A vida armada,
arreganhada,
atropelada,
arregaçada.

Furada.
Jogada em vão no buraco negro, a escuridão.

Na dor do amor.
Do caos.
Da dor.

A dor do amor.
O amor dá a dor no sem sentido da razão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário